Blog

GCM de Haddad lança bombas de gás em viciados da cracolândia

Em janeiro deste ano, a gestão Haddad fez politicagem contra uma ação (correta) da polícia na cracolândia. Agora, a Guarda Civil, que nem mesmo é uma polícia e tem funções patrimoniais, desce o cassetete e bombas de gás nos viciados. Os outrora ‘preocupados’ fazem o silêncio de sempre.

veja bem

veja bem

Todos devem lembrar: no final de janeiro deste ano, houve uma operação policial na cracolândia. Foi aquele CHILIQUE dos que se diziam defensores dos direitos humanos, tal e coisa, especialmente para defender o programa municipal maluco que dá dinheiro a viciados em crack sem qualquer exigência de tratamento. Naquela ocasião, a gestão Haddad emitiu nota REPUDIANDO uma ação (correta) da polícia. Vejam trecho:

“Nota sobre operação na Cracolândia – A administração municipal foi surpreendida pela ação policial repressiva realizada hoje na região da Cracolândia pelo Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), da Policia Civil. A Prefeitura repudia esse tipo de intervenção, que fez uso de balas de borracha e bombas de efeito moral…” (grifos nossos)

Bonito, não é mesmo? Pois vejam o que aconteceu hoje (trecho de reportagem da FSP – o texto original falava também em “balas de borracha”, mas isso depois foi mudado):

“Detenção de duas mulheres provoca tumulto na cracolândia em SP – A Guarda Civil Metropolitana deteve duas mulheres nesta terça-feira na região da cracolândia, no centro de São Paulo. Após as prisões, pessoas que frequentam a região jogaram pedras contra os guardas, que revidaram com bombas de gás e golpes de cassetetes. Segundo a GCM, as duas mulheres -que não tiveram os nomes informados- foram detidas após serem flagradas por câmeras de monitoramento, vendendo drogas na região, hoje mais cedo. Um homem também teria sido flagrado, mas acabou fugindo. Durante o tumulto, um homem foi atingido na testa pelo estilhaço de uma bomba, mas não precisou de atendimento médico. Um guarda também foi atingido por uma pedra na cabeça e levado à Santa Casa, onde foi medicado e liberado. “Eles partiram pra cima sem a gente fazer nada. Nós estávamos quietos e eles passaram no meio da multidão com o carro e depois prenderam uma usuária. O povo ficou revoltado e começou a jogar pedra neles. Um estilhaço de bomba que jogaram bem perto de mim acertou minha cara. O pior é que sou tranquilo, não fiz nada”, afirmou o ajudante geral Sidnei Calixto, 40, ferido no confronto.” (grifos nossos)

O que dizer? A situação É MESMO caótica e não é simples policiar a região – como tenta fazer parecer o DCE da Internet, que agora silencia obsequiosamente. Quando houve operação do DENARC (segmento da polícia que justamente atua contra o tráfico) para prender traficantes, foi AQUELE CHILIQUE supostamente ideológico, mas repleto de safadeza e oportunismo eleitorais.

Agora, a GCM (que, vale sempre lembrar, NÃO é polícia) solta bombas nos viciados e ninguém fala nada. Cabô indignação! Como sempre, primeiro o partido e depois a causa. Seja ela qual for.

To Top