Blog

Haddad pode ser o primeiro petista a não ir ao segundo turno desde que existe segundo turno

20.03.2013 - Fernando Haddad (PT-SP), prefeito de São Paulo, concedendo entrevista após reunião sobre pacto federativo com prefeitos e líderes estaduais e municipais em 20 de março de 2013. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados.

Pode, inclusive, ser o pior resultado do PT na história

Desde o fim da ditadura, o pior desempenho do PT na disputa pela prefeitura de São Paulo se deu em 1985, quando Eduardo Suplicy ficou em 3º lugar com o apoio de menos de 20% dos eleitores paulistanos. Em 1988 ainda não havia segundo turno, o que permitiu a Luíza Erundina administrar a cidade recebendo menos de 30% dos votos.

O segundo turno só passou a ser disputado em 1992. Desde então, o PT sempre encaixaria um candidato na segunda votação. Naquele ano, Eduardo Suplicy perderia para Paulo Maluf. Em 1996, Luíza Erundina perderia para Celso Pitta. Em 2000, Marta Suplicy vence Paulo Maluf, mas perderia quatro anos depois para José Serra, e oito anos depois para Gilberto Kassab. O PT só voltaria a vencer em 2012, com Fernando Haddad derrotando José Serra.

Contudo, iniciado o horário eleitoral em 2016, Haddad apenas oscilou dentro da margem de erro, acumulando minguados 9% nas intenção de votos, empatando em quarto lugar com Luíza Erundina, 17% longe de um eventual segundo turno. Isso tudo com menos de um mês para a votação.

Se não conseguir nem mesmo o terceiro lugar, será o pior resultado do PT na sua história.

Notícias Recentes

To Top