Blog

IDEB mostra o sucateamento da educação brasileira

Sabem aquilo de “a educação melhorou por aqui” ou “neste estado a educação está sucateada”? Deixemos de lado discursos tão apaixonados quanto equivocados e vamos aos números do próprio Ministério da Educação.

Em que pese a discussão sobre cotas, é importantíssimo atentar para os ensinos fundamental e médio no Brasil. Nesse sentido, saiu hoje o resultado do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do Ministério da Educação.

Vejamos o resultado dos estados brasileiros no IDEB 2011, quanto ao ensino médio, comparando seus desempenhos ao índice anterior (2009):

 

 IDEB mostra o sucateamento da educação brasileira IDEB

Os cinco melhores estados, pela ordem, são Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do
Sul. Paraná caiu 0,2 pontos, mas ainda assim está em terceiro. MG e MS mantiveram o índice.

Os cinco piores são, também pela ordem, Pará, Alagoas, Rio Grande do Norte, Maranhão e Amapá. Três caíram quanto a 2009, dois se mantiveram. Fiasco.

Mas a desgraceira se dá no quadro geral: a educação, no Brasil, está uma porcaria. Essa é a verdade, goste-se ou não deste ou daquele partido (sobretudo daquele, sejamos francos). A coisa não melhorou; ao contrário, desmoronou.

Em nove estados, o índice caiu e, em sete, ficou estagnado. Considerando os 27 estados da federação, o aumento (ainda que pífio) em apenas 11 é um número a ser lamentado. Uma triste dose de realidade àqueles que se apoiam na ficção quando resolvem falar do tema.

E os números do ensino fundamental também não são bons. A imagem a seguir, de O Globo, mostra os índices de cada estado (últimos anos do ensino fundamental) e as metas (traços vermelhos) estimadas pelo MEC – valendo lembrar que o Ministério é generosíssimo e até surreal em suas estimativas, e mesmo assim elas não são alcançadas por vários estados:

 IDEB mostra o sucateamento da educação brasileira fundamental anosfinais

Enfim

Eis o panorama: o ensino, no Brasil, está péssimo. As metas dos anos finais do ensino fundamental já são risíveis, e ainda assim houve quem não as atingisse. No ensino médio, porcaria total, com a maior parte dos estados caindo ou estagnados.

Agora, sim, todos podem dizer, com BASE, se a educação está “boa” ou “ruim” neste ou naquele estado. Há um comparativo entre si, ao longo de dois anos, e o quadro geral do país.

Com a palavra, Fernando Haddad, o ex-ministro da educação – porque resumi-lo apenas aos erros do ENEM e à falta de fiscalização de entidades beneficiárias do ProUni é reducionismo. Ele também estropiou ensinos fundamental e médio.

Vamos lá, petistas, onde que a educação foi sucateada, mesmo? Pois é, no Brasil inteiro – felizmente (infelizmente para vocês), não nos lugares onde vocês dizem que tudo deu errado a fim de passar conversa no eleitor. E os números são do Ministério da Educação, hein?

Boa sorte no argumento-twist-carpado.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top