Blog

Interferência na Lava Jato: Delcídio tratou com Dilma a soltura de Odebrecht, afirma delator

A essa altura, pode ser a pá de cal definitiva no governo.

Dilma Rousseff - Lava Jato - Foto Givaldo Barbosa Agencia O Globo

Dilma Rousseff já está numa situação terrível. Seu impeachment foi aprovado pela Câmara dos Deputados e agora segue para o Senado Federal, e ela precisa convencer os senadores, bem como a opinião pública, de que merece ficar no cargo.

Mas como? Acaba de estourar mais uma bomba avassaladora sobre seu governo. E desta vez é mais grave, pois ela é envolvida pessoalmente na denúncia, segundo a delação de Diogo Ferreira, ex-chefe de gabinete de Delcídio do Amaral (senador ex-petista que foi preso na Lava Jato).

De acordo com o depoimento, Dilma pediu o “alinhamento” de um magistrado do STJ, especialmente no caso de Marcelo Odebrecht, em reunião realizada com Delcídio. O resto, como sabemos, é história. Fitas vazaram, o próprio senador delatou, Odebrecht continuou preso e assim por diante. Deu quase tudo errado para o governo, e quase tudo certo para o Brasil.

Saliente-se: é a primeira vez em que citam atuação PESSOAL de Dilma para interferir na Operação Lava Jato.

Assim, o pouco de apoio que ela tinha afunda mais e mais. Tudo se desnuda como um espetáculo lamentável e tétrico.

E que os senadores estejam atentos a isso na hora de votar.

To Top