Blog

João Doria sobre a greve geral: “se não trabalhar, vai ter um dia a menos no seu salário”

Tal postura ajuda a explicar o sucesso de sua gestão.

Foto: SECOM / PMSP

Falamos ontem sobre a decisão de João Doria no sentido de dar falta aos funcionários da prefeitura que venham a aderir à greve geral convocada por sindicatos. Mas é importante ressaltar as palavras por ele empregadas quanto a isso:

“Eu não apoio esse movimento. Já disse que, na Prefeitura de São Paulo, funcionários públicos que participarem, vão ter seu ponto cortado (…) Se não trabalhar, vai ter um dia a menos no seu salário (…) Não pode uma legislação da década de 40 estar ativa no século 21. É um atraso, um retrocesso. Por isso que muitos empregos são perdidos ou não são gerados” (grifamos)

As declarações, dadas à Super Rádo AM, ajudam a entender o sucesso do prefeito de São Paulo. Enquanto a tradição de gestores era o “nem lá, nem cá”, ou quando muito uma tomada mais tímida de posição, ele deixa claro não só o que pensa, mas toma medidas nesse sentido.

Outra forma de medir o sucesso é contrariar a esquerda. Porque, no geral, a vontade do povo tende a ser sempre o oposto do que pregam as teses esquerdistas.

Fonte: UOL

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

To Top