Blog

Jornalista brasileiro suspeita que foi roubado por visitante venezuelano na Olimpíada

Repórter fotográfico foi roubado dentro de arena esportiva da Olimpíada do Rio de Janeiro

A Rio 2016 continua colecionando casos pitorescos que dão razão aos críticos da realização do evento no Brasil. Além das filas caóticas e dos graves problemas no fornecimento de comida, continua preocupando a segurança do evento. No exemplo mais recente, a própria imprensa foi vítima da insegurança.

De acordo com a revista Época, o fotógrafo Pedro Farina, que trabalha na cobertura da Olimpíada para o veículo, foi furtado na arena do vôlei de praia. Foi levada uma maleta com equipamentos fotográficos (três lentes de câmera, dois flashes e um gravador).

O delito ocorreu logo após a eliminação de uma dupla brasileira, numa área reservada à imprensa, mas por onde também saem torcedores. Suspeita-se que um venezuelano de nome Sandoval Ortiz Osman tenha participado do golpe, distraindo o jornalista enquanto o gatuno agia.

Sandoval Ortiz Osman negou tudo. Como não foi encontrado nada com ela, a polícia o liberou.

 

Mais Lidas

To Top