Blog

Lá como cá: para ator da Marvel, Hollywood não representa a classe trabalhadora dos EUA

Não é diferente do que ocorre no Brasil.

Chris Pratt, ator da série Guardiões da Galáxia (na foto, disparando a pistola), que estreia em breve seu segundo filme no Brasil, revelou algo que, convenhamos, não é uma novidade: Hollywood não representa a classe trabalhadora dos Estados Unidos. Ele usou a expressão “blue collar” (colarinho azul, macacão, trabalhador urbano) que se contrapõe a “white collar” (colarinho branco, elite).

Ele pode ter problemas com essa declaração, ainda que soe óbvia, porque essa tal elite hollywoodiana não costuma tratar bem aqueles que questionam seu engajamento.

De todo modo, e por fim, o fenômeno não é restrito aos norte-americanos. Aqui no Brasil também temos uma elite artística riquíssima que de quando em vez milita sobre temas e causas que se distanciam sobremodo das reais necessidades dos trabalhadores.

Também aqui, os de dentro que questionam isso acabam preteridos.

ps – há mais de uma dezena de “cores de colarinho” para designar tipos de trabalhadores nos EUA.

Fonte: CBS News

To Top