Blog

Lei absurda do RJ obriga a contratação de salva-vidas até mesmo para Michael Phelps

Quão surreal o Estado consegue ser?

As competições de natação das Olimpíadas têm sido marcadas pela presença constante de um profissional entediado. Trata-se do salva-vidas, profissional contratado para trabalhar na Rio 2016 graças à lei estadual 3.728. O texto sancionado em 2001 determina que todas as piscinas com mais de 36 m² precisam ter um “guardião”certificado pelo Corpo de Bombeiros. E eles precisam estar alertas até mesmo para cuidarem da vida de Michael Phelps, nadador olímpico que já ganhou mais de 20 medalhas na história dos jogos.

E não são poucos os contratados. Segundo a Folha de S.Paulo, há 78 deles ganhando R$ 1.500,00. Por se tratar de um evento que já consumiu bilhões dos cofres públicos, é possível afirmar que, sim, há dinheiro do contribuinte bancando os R$ 117 mil necessários para que essa turma “trabalhe”.

Agradeçam ao Estado cada vez mais intruso.

Notícias Recentes

To Top