Blog

Listamos as cinco acusações mais ridículas da imprensa contra Donald Trump

Algumas chegam a surpreender.

Foto: Evan Vucci / AP

A esta altura, todos já sabemos o quanto boa parte da imprensa faz de tudo para ridicularizar ou atacar Donald Trump das mais variadas – e inusitadas – formas. Algumas dessas acusações chegam a surpreender mesmo quem já julgava ter “visto de tudo” por parte da mídia.

Resolvemos, desse modo, listar as seis mais SÉRIAS. Acompanhem.

Gravata Colada

Primeiro foi a revista TIME, que mostrou a reação da internet diante desse grave delito. E não parou por aí, já que o fato é relembrado vez por outra. Um absurdo, não é mesmo? Impossível tolerar algo do tipo.

Assinatura

Na hora do apelo, vale qualquer coisa, até mesmo recorrer a especialistas em assinaturas e escritas manuais. Desse modo, como presumível, as coisas não vão bem para o homem mais poderoso do mundo livre. Quem diz isso é a turma que julga toda a essência de uma pessoa pela forma como ela escreve determinada letra ou exprime certo garrancho. Pura ciência.

Aperto de Mâo

Sim, é sério. Nada menos que o APERTO DE MÃO do Presidente dos Estados Unidos da América entrou em debate. E, assim como a assinatura, há algo a dizer sobre a pessoa diante da maneira como ela aperta a mão alheia. Sim, claro que isso é inédito, mas como é com Donald Trump, vale tudo. Em tempo: seu estilo lembra o da molecada da infância quando cumprimentava um amigo-de-verdade, meio que numa brincadeira. Mas dane-se tudo, o que vale é traçar um perfil (negativo, obviamente) a partir disso.

Sobrancelhas

Não é mentira, realmente analisaram as sobrancelhas de Trump. O diagnóstico: ele é arrogante.

Pé no Sofá

O já famoso “Pé-no-sofá Gate” veio à tona quando mostraram uma assessora de Trump cometendo o gravíssimo delito de colocar os pés sobre o estofado de um móvel. Absurdo. Inaceitável. Até que surgiram fotos de Obama com o pé na Mesa Resolute, a histórica escrivaninha dada de presente pela Rainha Vitória aos EUA, feita com madeira de navio inglês, e então o assunto desapareceu.

Pois é

Tem de renunciar. É preciso que peçam seu impeachment. Não importa que o mercado de capitais dos EUA tenha subido vertiginosamente, pois isso se esvai diante da gravidade do pé-no-sofá, do aperto de mão, da assinatura, sem contar a sobrancelha e, é claro, a gravata colada.

Fora, Trump.

To Top