Blog

Mercadante confessa: governo estava mais preocupado na eleição que em governar

Chega a ser inacreditável, mas a essa altura nada mais é inacreditável no governo Dilma.

Aloizio Mercadante - Lais Alegretti - G1

Aloizio Mercadante, Ministro Chefe da Casa-Civil e braço-direito de Dilma Rousseff, concedeu entrevista a Valdo Cruz, Natuza Nery e Marina Dias, na Folha. Em meio ao blablabla de sempre, surge uma declaração absurda, inaceitável, espantosa até para os padrões deste governo. Segue:

Mas e o governo?
Evidente que tem responsabilidade. Acho que poucos se deram conta da velocidade da queda das commodities no fim do segundo semestre de 2014. Estávamos em intensa campanha, debatendo, viajando, e, quando chegou no fim da campanha, o mundo era outro. Isso impactou muito as finanças públicas. Fomos além do que podíamos na política anticíclica, na desoneração de impostos, no esforço de manter os investimentos, de manter os gastos.” (grifos nossos)

Em suma: os integrantes deste governo estavam preocupados com a campanha eleitoral, não em governar. Exatamente por isso (nas palavras do próprio ministro e braço-direito de Dilma!), “pouco se deram conta da velocidade da queda das commodities” e “quando chegou no fim da campanha, o mundo era outro”.

Impeachment é pouco.

Mais Lidas

To Top