Blog

Ministério vê trabalho degradante em programa do governo federal

O Grupo de Fiscalização Móvel de Combate ao Trabalho Escravo, coordenado pelo Ministério do Trabalho, flagrou trabalhadores em condições análogas à escravidão em obras do programa Luz Para Todos em Rondônia. Matéria da Folha Online:

Nove pessoas foram flagradas trabalhando em condições análogas à escravidão em obras do programa do governo federal Luz para Todos, que tem como objetivo levar energia elétrica para a população rural.

O flagrante ocorreu no município de Guajará-Mirim (RO), na fronteira com a Bolívia, após operação do Grupo de Fiscalização Móvel de Combate ao Trabalho Escravo em março e abril, coordenado pelo Ministério do Trabalho.

Segundo informações do ministério, os trabalhadores moravam em alojamentos sujos e precários e executavam tarefas perigosas, como manuseio de cabos de alta tensão, sem treinamento e equipamentos de proteção.

Eles não tinham acesso a água potável e atravessavam longas distâncias até o refeitório. Nos alojamentos, os banheiros não tinham chuveiros nem vasos sanitários.

De acordo com o procurador do Trabalho Juliano Ferreira, que acompanhou a fiscalização, os trabalhadores estavam no local desde setembro do ano passado.

Em nota, a Eletrobras Distribuição Rondônia, responsável pela implementação do Luz para Todos no Estado, informou que não tem conhecimento de “situações relacionadas a empregados de empresas prestadoras de serviços, referentes a condições inadequadas de trabalho”.

(grifos nossos)

Comentário

Por questão de justiça, é preciso esclarecer: Dilma não criou o programa Luz Para Todos!

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Notícias Recentes

To Top