Blog

Ministro e “advogado” de Dilma prometeu a Odebrecht um juiz no STJ

E há quem acredite que Dilma não tentou melar a Lava Jato

O caso já havia sido delatado por Delcídio do Amaral, e agora vem sendo detalhado pelo próprio Marcelo Odebrecht em delação premiada à mesma operação Lava Jato. José Eduardo Cardozo, então ministro da Justiça, hoje na condição ilegal de “advogado de Dilma”, ofereceu ao ex-presidente do grupo Odebrecht a boa vontade de um membro do STJ.

A nota de Lauro Jardim não nomeia o ministro, mas o noticiário político já sabe de manchetes anteriores que se trata de Marcelo Navarro, que assumiu uma cadeira no STJ para de fato votar em acordo com os interesses de Marcelo Odebrecht, ainda que sendo voto vencido.

Odebrecht não teria sido o único caso em que Dilma teria oferecido juízes para salvar a pele de pessoas complicadas com a Lava Jato. Eduardo Cunha diz que recebeu a mesma oferta em duas oportunidades, mas com ministros – cinco deles – do STF.

E há quem acredite que Dilma não tentou prejudicar a Lava Jato.

Mais Lidas

To Top