Blog

Na SP de Haddad, bairros ricos tem ciclovia e os moradores da periferia convivem com ratos

Esse é o problema de fazer marketing em vez de governar para o povo que realmente precisa de ajuda.

Há alguns meses, falamos aqui do método da gestão Haddad. Bairros ricos recebem ciclovias bonitas, como aconteceu com a Avenida Paulista, enquanto a periferia da cidade não é atendida. E isso não é chute nem força de expressão, mas fato: de cada 3 projetos da prefeitura nos bairros mais afastados, apenas 1 vai pra frente.

E mesmo hoje isso continua, com detalhes ainda mais graves.

Enquanto o pessoal dos jardins Paulista, América e Europa têm belas ciclovias perto de casa, os moradores do Jardim Damasceno, na Brasilândia, convivem com o Córrego do Canivete servindo de esgoto a céu aberto.

A falta de saneamento básico é um problema grave que assola todo o país, é verdade, mas também é significativo – e sintomático – que a atual gestão da Prefeitura de São Paulo deixe algo assim acontecendo enquanto se preocupa em implantar belíssimas ciclovias em regiões totalmente urbanizadas e ricas.

Haddad - ratos - Lalo de Almeida - Folhapress

Um retrato de como o “prefeitão” Haddad cuida da cidade.

To Top