Blog

Não é brincadeira: Dilma pode sofrer pedido de impeachment também por “pedaladas mentais”

O documento será assinado por movimentos como “Nas Ruas”, “Acorda, Brasil”, “Pró-Brasil” e “Comando Nacional dos Transportes”.

As chamadas “pedaladas fiscais” são crime de responsabilidade, pois ferem a LRF e por isso subsidiam o pedido de impeachment de Dilma Rousseff a tramitar na Câmara dos Deputados. O TCU (Tribunal de Contas da União) já decidiu quanto a isso, que é o principal fundamento jurídico do afastamento da presidente.

Mas, agora, apareceu outro fator que também será objeto de demanda para a saída de Dilma: PEDALADAS MENTAIS.

Não é brincadeira. O documento, que será apresentado por vários grupos representados por Carla Zambelli, é fundamentado em alguns episódios que todos conhecemos bem. São eles: o “vento estocado”, a “comunhão – e saudação – do milho e da mandioca”, a pasta “que não volta ao dentifrício”, a “mulher sapiens” e até mesmo o “cachorro atrás”.

Juridicamente, alega-se que isso fere a Lei 1079/50, especificamente o inciso VII do Art. 9, que trata dos procedimentos incompatíveis com a dignidade, a honra e o decoro do cargo.

enhanced-buzz-16551-1394747295-12

O Brasil virou isso.

Mais Lidas

To Top