Blog

Não era assim: antes da revolução islâmica, iranianas competiam com uniformes mais adequados

O que a imprensa trata como traço cultural nasce, na verdade, de uma imposição política

O mundo vem estranhando – com razão – a vestimenta de algumas atletas islâmicas na Rio 2016. Mas, no geral, há um esforço para se aceitar sem ressalvas os uniformes que cobrem quase todo o corpo das garotas, certamente prejudicando a performance em várias modalidades. O politicamente correto prega que as diferenças culturais sejam respeitadas, e quem tem juízo costuma seguir suas ordens.

Mas há bem mais política do que cultura naquelas roupas. E o exemplo iraniano talvez seja o mais fácil de compreender. Até 1979, as representantes do Irã competiam respeitando a vestimenta de cada categoria. Contudo, a revolução islâmica oficializaria a mulher num papel inferior. E desde então elas precisam seguir tal imposição.

Fotos na web comprovam que o passado iraniano parecia bem mais feliz.

iranianas

Screen Shot 2016-08-19 at 9.42.07 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.41.56 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.41.47 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.41.36 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.41.26 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.41.04 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.40.56 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.40.49 AM Screen Shot 2016-08-19 at 9.40.40 AM

To Top