Blog

Não faz sentido comparar o “Muro de Trump” com o Muro de Berlim

Cabe bastante discussão sobre o projeto, mas ela precisa ser feita com argumentos honestos

E não é difícil deixar isso bem claro. O Muro de Berlim foi uma obra da mais poderosa força socialista que já existiu. O muro que Donald Trump pretende construir na fronteira com o México nasce da nação mais capitalista da história. Enquanto o de Berlim queria evitar que refugiados escapassem de uma tirania sanguinária, o americano quer impedir que imigrante ilegais invadam suas fronteiras causando prejuízos na casa das dezenas de bilhões de dólares anuais ao seu povo. Enquanto o alemão foi erguido numa ditadura esquerdista, o dos Estados Unidos há de surgir numa das mais consolidadas democracias com as mais sólidas instituições para fiscalizarem-no.

Igualar um projeto ao outro só é possível da parte das mais desavergonhadas mentes desonestas. Incluir o nazismo na comparação, como foçam tantos esquerdistas, não só demonstra uma grave leitura equivocada da história – Adolf Hitler morreu 16 anos antes da construção do Muro de Berlim – como quebra algum recorde de cinismo, uma vez que o o projeto no leste Europeu nasceu dentro do Bloco Soviético, ou seja, era uma ideia comunista.

Cabe bastante discussão sobre ser válida ou não a construção de um muro para o controle de fronteira. Ou se esse muro já não existe atualmente, ainda que como grade. Ou ainda a respeito de seus custos, de seu significado para a diplomacia, de seu impacto na cultura. Enfim… Cabe muita discussão. Mas igualá-lo ao Muro de Berlim é desonesto.

Notícias Recentes

To Top