Blog

Notáveis e notórios: Haddad usa nomeações em secretariado para acomodar aliados sem voto

Com a indicação de vereadores eleitos para equipe do prefeito, suplentes como o malufista Wadih Mutran (PP) e o ex-ministro Orlando Silva Jr. (PCdoB) assumirão vaga na Câmara

Reportagem da Folha de S. Paulo:

O secretariado do prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), contará com os vereadores reeleitos Netinho de Paula (PC do B) e Roberto Tripoli (PV). Ele estão na lista dos sete nomes que o petista vai anunciar hoje.

Netinho, que ficou famoso por integrar grupo de pagode, atuar TV e na Câmara, vai assumir a Secretaria Promoção da Igualdade Racial, pasta a ser criada por Haddad.

A trajetória de Netinho sofreu um baque em 2010, quando perdeu a disputa pelo Senado em meio a denúncia de ter agredido a ex-mulher no passado. Com a escolha de Netinho, o ex-ministro do Esporte, Orlando Silva Jr. vai para a Câmara.

“Nos sentimos contemplados. Não reivindicamos nada”, afirmou Wander Geraldo, presidente municipal do PC do B. O partido ocupa hoje a Secretaria Especial da Copa do Mundo e pretendia manter as atribuições.

A Folha apurou que a vice-prefeita eleita, Nádia Campeão (PC do B), pode assumir as atribuições da secretaria especial, mas sem ter cargo.

O vereador mais votado na última eleição, Roberto Tripoli (PV), assumirá o Verde e Meio Ambiente, responsável pelo gerenciamento de parques e pelo licenciamento e fiscalização ambiental de empreendimentos imobiliários. Com a escolha de Tripoli, Abou Anni vai para Câmara.

Tripoli é o líder do prefeito Gilberto Kassab (PSD) na Câmara. O PV apoiou José Serra (PSDB) na eleição e está dividido em relação a Haddad.

Gilberto Natalini, por exemplo, reiterou ontem na Câmara que fará oposição.

“O mundo pode desabar que eu sou oposição ao PT. Nada me demove de ser oposição ao PT”, afirmou.

Eliseu Gabriel, vereador e presidente municipal do PSB, assumirá Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que será fundida a Microempreendedor Individual.

Em seu lugar na Câmara assumirá Alessandro Guedes (PT). Outro que volta para o Legislativo é Wadih Mutran (PP), com a definição de Antonio Donato (PT) para a Secretaria de Governo.

ACOMODAÇÃO

O PMDB deve ter três secretarias. Duas serão anunciadas hoje. A médica Marianne Pinotti, vice de Gabriel Chalita (PMDB), será a secretária da Pessoa com Deficiência. A advogada Luciana Temer, filha do vice-presidente da República, Michel Temer, assumirá a Assistência e Desenvolvimento Social.

O partido também deve ficar com a Segurança Urbana, mas o nome não foi definido.

O futuro secretário das Subprefeituras será o vereador Chico Macena (PT).

Tesoureiro da campanha de Haddad, ex-presidente da CET, ele será o responsável pela transição do atual modelo das subprefeituras, dirigida por militares, para uma gestão descentralizada, como Haddad prometeu em campanha.

O deputado estadual e ex-vereador João Antonio (PT) será o Secretário de Relações Institucionais. Nessa função, será responsável pela articulação política de Haddad.

Sua primeira tarefa será tentar eleger um petista para a presidência da Câmara. O candidato do partido é José Américo. O líder do governo também deve ser um petista -a disputa está entre Arselino Tatto e Paulo Fiorilo.

(grifos nossos)

Comentário

Netinho de Paula, a filha do Temer, a vice do Chalita… enganou-se quem apostava que o petista nomearia um secretariado “técnico”. E o nome ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez ainda pode surgir a qualquer momento.

*ATUALIZAÇÃO 05/12: Com a indicação do vereador eleito Celso Jatene (PTB) para a Secretaria de Esportes, o assistente de palco do Programa do Ratinho Markito também assumirá uma cadeira na Câmara. Uma coligação realmente virtuosa.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

To Top