Blog

Nova proposta do governo Dilma pode resultar em mais impostos, menos empregos e mais inflação

Mudar para pior. Essa vem sendo a tônica.

Entre tantas frases mentirosas, a campanha de Dilma Rousseff para a reeleição soltou ao menos uma verdadeira, que se tornou um grande mote: MUDA MAIS. Não era mentira, de fato. As mudanças continuam, mas são mudanças sempre para pior. Muito pior.

A bola da vez é fazer o ajuste de contas por meio do aumento de arrecadação, sem corte efetivo de gastos ou aumento da eficiência do estado. Na semana passada, o Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, defendeu mudança na forma de cobrar PIS e Cofins, estabelecendo novas categorias. E, sim, na prática será um aumento na cobrança (regra de ouro: nunca um governo muda qualquer metodologia de cobrança tributária se não for para aumentar a arrecadação).

Na prática, as empresas pagarão mais impostos, o que elevaria o custo dos produtos e serviços (aumento na inflação) e o corte de despesas (desemprego). O governo Dilma pretende combater a recessão aumentando a recessão.

Dilma - PIS Cofins

O “Muda Mais” era verdade. Muda sempre, muda mesmo, muda para pior.

To Top