Blog

O próprio governo acredita seriamente na chance de impeachment, agora só falta a oposição

Segundo assessores presidenciais, a hipótese é provável com o agravamento da crise e a não aprovação do ajuste fiscal. O que é uma meia-verdade: é justamente a permanência de Dilma Rousseff que agrava a crise. Agora, só falta a oposição acordar.

Eduardo Cunha acaba de anunciar a abertura de processo de impeachment contra Dilma Rousseff, que agora parece algo mais claro e provável do que nunca. Já passou da hora de a oposição oficial tomar a sério as rédeas do processo.

O episódio mais recente é a confissão de assessores de Dilma sobre a chance real de ela ser impichada na hipótese de a crise se tornar mais grave. A ideia, claro, é dizer que o aumento do descalabro econômico ajudaria a afastar Dilma.

Dilma - Impeachment

Mas tal ideia não é correta. Na verdade, é justamente a presença dela na Presidência da República que agrava mais e mais a crise. Quanto mais Dilma, mais crise. Sem Dilma, sem crise. Não é uma fórmula tão complicada, mas nem todo mundo quer acreditar nisso – ou colocar em prática a medida saneadora óbvia, que é o impeachment.

To Top