Blog

O que NÃO teve de secreto na votação que NÃO cassou o mandato de Donadon

É possível descobrir os nomes dos 50 deputados que estiveram presentes e não votaram, além dos 40 deputados que faltaram sem qualquer justificativa

Conforme estampam as manchetes de todos os grandes portais de notícias nessa noite de quarta (que já virou madrugada de quinta), o plenário manteve o mandato do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de peculato e formação de quadrilha. Josias de Sousa informa que “dos 513 deputados, 470 registraram presença ao longo do dia. Desse total, apenas 405 levaram o voto ao plenário“. Já o UOL acrescenta que “459 informaram que estavam na sessão que manteve o mandato de Donadon“. Este número bate com o que qualquer cidadão brasileiro obtém caso faça uma breve pesquisa no próprio site da câmara.

Seriam necessários 257 votos para cassar o mandato de Donadon. No entanto, os 459 deputados que assinalaram presença no painel eletrônico só somaram 233 votos pela cassação. Ou seja: por 24 votos, o Brasil agora possui a bizarrice de um deputado que cumpre pena de 13 anos de prisão em Brasília enquanto, em tese, representa seu eleitorado.

O presidente da câmara decidiu pelo afastamento e a posse do suplente, parlamentares foram à tribuna pedir o fim do voto secreto, mas os números já estavam fechados e o estrago feito:

  • 470 deputados estiveram presentes no plenários da câmara ao longo do dia.
  • Destes, 459 deputados assinaram presença na sessão que votou a cassação do mandato de Donadon.
  • Destes, 405 chegaram a votar:
    • 233 a favor
    • 131 contra
    • 41 abstenções
  • 4 deputados estavam obstruídos e não podiam votar
  • 50 deputados estiveram na sessão e simplesmente não votaram.
  • 14 deputados faltaram à sessão e justificaram tais faltas.
  • 40 deputados, no entanto, também faltaram, mas não justificaram.
  • 24 votos separaram a cassação da suposta vitória de Donadon.

Direta ou indiretamente, quem se absteve, “votou contra” ou “faltou sem justificativa” findou por colaborar com a já citada bizarrice. Pelo fato de a votação ter sido secreta, a maioria deles continuará para sempre no anonimato. Contudo, nem tudo foi possível esconder. Cruzando os nomes dos que assinaram presença com os nomes dos que votaram, é fácil descobrir quem esteve presente na votação e simplesmente não votou. São eles:

  • DEM
    1. Claudio Cajado – BA
    2. Lira Maia – PA
    3. Eli Correa Filho – SP
    4. Jorge Tadeu Mudalen – SP
  • PCdoB
    1. Jandira Feghali – RJ
  • PDT
    1. Giovanni Queiroz – PA
    2. Enio Bacci – RS
    3. Giovani Cherini – RS
  • PMDB
    1. Genecias Noronha – CE
    2. Leonardo Quintão – MG
    3. Newton Cardoso – MG
    4. José Priante – PA
    5. André Zacharow – PR
    6. Eliseu Padilha – RS
    7. Gabriel Chalita – SP
  • PMN
    1. Jaqueline Roriz – DF
  • PP
    1. José Linhares – CE
    2. Luiz Fernando Faria – MG
    3. Renzo Braz – MG
    4. Toninho Pinheiro – MG
    5. José Otávio Germano – RS
    6. Vilson Covatti – RS
    7. Beto Mansur – SP
    8. Paulo Maluf – SP
  • PPS
    1. Arnaldo Jardim – SP
  • PR
    1. Vicente Arruda – CE
    2. Valdemar Costa Neto – SP
  • PSB
    1. Paulo Foletto – ES
    2. Abelardo Camarinha – SP
  • PSC
    1. Nelson Padovani – PR
    2. Pastor Marco Feliciano – SP
  • PSD
    1. Edson Pimenta – BA
    2. José Carlos Araújo – BA
    3. Sérgio Brito – BA
    4. Eliene Lima – MT
    5. Eduardo Sciarra – PR
  • PSDB
    1. Marco Tebaldi – SC
    2. Carlos Roberto – SP
  • PT
    1. Iriny Lopes – ES
    2. Marina Santanna – GO
    3. Miguel Corrêa – MG
    4. Odair Cunha – MG
    5. Biffi – MS
    6. Beto Faro – PA
    7. Pedro Eugênio – PE
    8. Angelo Vanhoni – PR
    9. Pedro Uczai – SC
    10. João Paulo Cunha – SP
    11. Vicentinho – SP
  • PV
    1. Eurico Júnior – RJ

Assim como é possível saber os nomes daqueles que faltaram à sessão por razões desconhecidas. São eles:

  • DEM
    1. Abelardo Lupion – PR
    2. Betinho Rosado – RN
  • PMDB
    1. Renan Filho – AL
    2. Mário Feitoza – CE
    3. Carlos Bezerra – MT
    4. Asdrubal Bentes – PA
    5. Alceu Moreira – RS
    6. Darcísio Perondi – RS
    7. Júnior Coimbra – TO
  • PP
    1. Pedro Henry – MT
    2. Afonso Hamm – RS
    3. Renato Molling – RS
    4. Guilherme Mussi – SP
  • PPS
    1. Almeida Lima – SE
  • PR
    1. Zé Vieira – MA
    2. Bernardo Santana de Vasconcellos – MG
    3. Inocêncio Oliveira – PE
    4. Manuel Rosa Neca – RJ
    5. Zoinho – RJ
  • PRB
    1. Vilalba – PE
  • PSB
    1. Antonio Balhmann – CE
    2. Sandra Rosado – RN
  • PSD
    1. João Lyra – AL
    2. Dr. Luiz Fernando – AM
    3. Fernando Torres – BA
    4. Manoel Salviano – CE
    5. Heuler Cruvinel – GO
    6. Marcos Montes – MG
  • PSDB
    1. Pinto Itamaraty – MA
    2. Marcus Pestana – MG
    3. Sergio Guerra – PE
  • PT
    1. Josias Gomes – BA
    2. Artur Bruno – CE
    3. Anselmo de Jesus – RO
    4. Bohn Gass – RS
    5. Marcon – RS
    6. Rogério Carvalho – SE
  • PTB
    1. Sabino Castelo Branco – AM
    2. Jovair Arantes – GO
  • PTdoBR
    1. Rosinha da Adefal – AL

Espera-se que os eleitores dos mesmos cobrem justificativas para a ausência de representatividade em uma votação tão importante e – infelizmente – de resultado tão vergonhoso para a nação.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top