Blog

O rastro da propina na campanha de Dilma

A edição desta semana da Revista Isto É traz uma bomba contra Dilma Rousseff. A reportagem, assinada por Claudia Dantas Sequeira, analisa as contas da campanha da petista. O resultado é estarrecedor.

Dilma e Lula - eleições 2014

Em meio a um caos econômico quase sem precedentes, crise política avassaladora e denúncias gravíssimas de corrupção, a Presidente agora recebe outra bomba atômica. Segue trecho de reportagem desta semana da Revista Isto É, por Claudia Dantas Sequeira:

“O rastro da propina da campanha de Dilma – Levantamento nas contas da presidente mostra relação entre pagamentos de propina e remessas de dinheiro do PT para empresas de fachada. Notas subfaturadas também serviram para fraudar o custo oficial da eleição – Na semana passada, ISTOÉ revelou que por determinação do ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, a Polícia Federal deverá fazer uma apuração sobre alguns gastos realizados pela campanha de Dilma Rousseff em 2014. Há a suspeita de diversos pagamentos feitos a empresas que seriam apenas de fechada. Ou seja, haveria no esquema oficial de doação de recursos para a campanha uma espécie de lavanderia de dinheiro proveniente de propinas do petrolão. A reportagem também mostrou que as propinas da UTC entregues à campanha de forma oficial, como delatado pelo empresário Ricardo Pessoa, abasteceram boa parte dessas empresas de fachada (…). Agora, um novo levantamento feito pela revista indica que essas mesmas empresas podem ter sido aquinhoadas com propinas depositadas na campanha de Dilma pela Camargo Corrêa e pela Engevix, cujos executivos já admitiram a participação no petrolão em acordos de delação premiada.” (grifos nossos – íntegra está no site da revista)

É fundamental que isso seja investigado. A democracia garante que o político seja eleito e exerça seu mandato, mas também garante ao povo, em caso de crime ou ilegalidade eleitoral, o direito de tirar o político do poder.

Mais Lidas

To Top