Blog

Oficializaram: São Paulo superou a crise hídrica e com lucro recorde para a Sabesp

Três quartos desse lucro será reinvestido em saneamento

Ainda sob os desmandos do governo Dilma, o drama paulista foi reverberado para todo o país como forma não só de atingir Geraldo Alckmin, que governava São Paulo, mas também Aécio Neves, que disputava com Rousseff a Presidência da República. Pelo discurso do petismo, São Paulo tinha ficado sem água em decorrência de uma péssima administração tucana. E só o PT seria capaz de evitar uma tragédia que superaria décadas.

Mesmo em 2015, o tema foi explorado sempre que a população ia às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff. Enfim… Politizaram a crise hídrica, tudo com a devida conivência da imprensa, que adorava pautar o tema e praticamente comemorar cada baixa no sistema Cantareira.

No momento da redação deste texto, pelo índice historicamente divulgado, o Canteira encontra-se com 95% de sua capacidade. Tudo isso apenas dois anos e meio após aquela disputa. Em outras palavras, o eleitor de São Paulo fez a opção certa ao reeleger Alckmin como a pessoa mais preparada para gerenciar a crise.

Agora, a Sabesp decretou que o problema está superado. E com lucro para a empresa, que fechou 2016 com saldo positivo de R$ 2,9 bilhões, um recorde histórico. A saúde financeira da estatal era outra preocupação.

A companhia aproveitou para informar que 75% deste lucro será reinvestido em saneamento em todo o estado de São Paulo. Melhor assim.

Fonte: Folha de S.Paulo

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

To Top