Blog

Operação Boca Livre teve origem em denúncia ignorada pelo MinC em 2011

A informação é da Polícia Federal, e o procedimento apura desvios de R$ 180 milhões em projetos culturais.

Dilma Rousseff - Ana de Hollanda

Em 2011, ao tomar posse, Dilma Rousseff também empossou a Ana de Hollanda no Ministério da Cultura; a irmã de Chico Buarque exerceu o cargo até 2012.

O Ministério da Cultura, em 2011, recebeu uma denúncia e considerou “improcedente”. Até aí, tudo ok, certo? Nem tanto, pois o mesmo fato foi apurado pela Polícia Federal e resultou na “Operação Boca Livre”, que apura desvios de R$ 180 milhões em patrocínios culturais.

Sim, a PF suspeita do pessoal do MinC da época, e pode estar configurada prevaricação. Afinal, deixaram o caso de lado por meio de uma “investigação interna”. Mas esse caso deu no que deu, então existe a hipótese de não terem investigado tão profundamente assim.

E não, nós não estamos surpresos com o fato de o governo, em 2011, ter considerado “improcedente” uma denúncia que depois se revelou tão grave. E, sim, esse é o mesmo ministério que não poderia ser extinto pois “acabaria” com a cultura do país.

Parece que as coisas agora começam a ficar claras.

To Top