Blog

Os 10 passos do circo bizarro em que se transformou o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE

Tristes tempos

O Tribunal Superior Eleitoral julga hoje a chapa Dilma-Temer e, ao que tudo indica, ela será absolvida. Ao refazer os 10 passos desse circo, tudo se revela ainda mais bisonho. Vejamos:

1 – Após a eleição de 2014, o PSDB entrou com ação contra PT/PMDB, alegando que a campanha foi ilegal;

2 – Ao longo de 2015, PT e PMDB passaram a se afastar mais e mais, enquanto diversas revelações pavorosas vinham à tona (tanto sobre corrupção em governo quanto sobre conexão disso a campanhas eleitorais);

3 – PMDB rompe de vez com PT e Dilma Rousseff cai;

4 – PMDB se alia ao PSDB, que passa a integrar o novo governo;

5 – PT prega o “Fora, Temer”;

6 – Cerca de um ano após isso, o TSE começa a julgar aqueeeela ação;

7 – PSDB já não quer mais a procedência do próprio pedido, porque integra o governo;

8 – PMDB também não quer, porque é o próprio governo;

9 – Nem o PT está interessado nisso, apesar do ‘Fora, Temer’, já que não querem o selo ‘campanha ilegal’ para atrapalhar a narrativa fajuta do “golpe”;

10 – TSE decide não admitir como prova as delações da Odebrecht e dos marqueteiros de campanha, mesmo tendo autorizado que fossem tomados os depoimentos e juntados aos autos. E isso abre caminho jurídico para absolvição.

É isso.

ps – apesar de serem fatos reais, a ideia vem da adaptação livre de uma crônica

Notícias Recentes

To Top