Blog

Para barrar o impeachment, Dilma teria oferecido “cinco ministros do Supremo” a Cunha

Foto: Jonas Pereira

A ideia teria partido de Lula e teria contado com dois garotos de recado: Luiz Fernando Pezão e Jaques Wagner

E aqui fica mais claro o porquê de a imprensa, sempre munida de vazamentos que traziam nada de novo, mas apenas novos detalhes sobre um mesmo fato, passou os últimos dias bombardeando o presidente da Câmara numa semana com tantas e gigantescas derrotas de Dilma.

Quinze dias atrás, o recado, segundo a Veja, foi levado a Cunha por Pezão, o peemedebista preferido da presidente. Nos últimos dias, foi a vez de Jaques Wagner, o pupilo de Lula na Casa Civil. Qual recado? “Eu tenho cinco ministros do Supremo.” Quem mandou o recado? No primeiro caso, Dilma. No segundo caso, Lula, já dentro do governo Dilma.

Mas há uma boa notícia em meio a esse trágico cenário. Quando o STF livrou os mensaleiros do crime de formação de quadrilha, acusação que os teria mantido atrás das grades por muito mais tempo, os 6 votos que viraram o jogo para o PT vieram dos 7 ministros indicados pelo partido após o estouro do Mensalão. Apenas Fux não seguiu a regra e foi chamado de “traidor” pelo petismo. Dilma e Lula dizem hoje possuir “apenas” 5 ministros. Quem eles andaram perdendo?

Foto: Jonas Pereira

Leia também | O cerco está se fechando: Lula pode virar alvo da Lava Jato, Zelotes e Acrônimo

Mais Lidas

To Top