Blog

Pesquisa Ipsos: confirmada a rejeição de quase 60% a Lula, ele se torna inviável para 2018

Com tais números, a eleição seria tecnicamente impossível.

Foto: Douglas Magno / AFP

Há um pouco de técnica e outro tanto de mística na análise dos números de rejeição. Mas é fato que os verdadeiros especialistas muitas vezes o tomam como algo mais importante do que a intenção positiva – afinal, é preciso saber o “teto” eleitoral de alguém.

Nesse sentido, e agora entra a dose de esoterismo, estabeleceu-se o número mágico de 40%. A partir daí, ninguém se elegeria – e, de fato, nunca houve um caso assim. Porém, é óbvio, pesquisas podem estar erradas, os números vez por outra diferem da realidade etc.

Mantidas todas as ressalvas, é ainda assim destruidora para Lula a pesquisa do Ipsos, “Pulso Brasil”. Trata-se, como falamos aqui, de um levantamento nacional completo, envolvendo economia, política e também as taxas de aprovação ao governo, presidenciáveis e personalidades.

Lula teria 59% de rejeição, entre desaprovação total ou parcial. São quase 60%, vinte pontos ACIMA do que consideram o teto da inviabilidade.

Trocando em miúdos: para chegar a 40%, ele precisaria fazer mágica. E ela consistiria em perder UM TERÇO dos que o rejeitam. Uma missão quase impossível, sobretudo considerando que, daqui até 2018, a “agenda de eventos” inclui depoimentos como réu e outros contratempos não propriamente alavancadores de popularidade.

O jeito é apostar contra o governo Temer, mas ainda assim os principais adversários correrão por fora, e ataques ao atual governo não os atingiria.

Considerando TUDO isso, e novamente levando em conta que tais números sejam verdadeiros, Lula está inviabilizado para 2018. Ao menos, para a Presidência da República.

Fonte: Ipsos - documento em pdf

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Notícias Recentes

To Top