Blog

Petrobras pode perder “grau de investimento”

Presidente da estatal alertou Guido Mantega para aumento da dívida que já ultrapassa os R$ 190 bilhões

Graça-Foster

Na última semana, a presidente da Petrobras, Graça Foster, apresentou um cenário alarmante sobre o endividamento da estatal ao ministro da Fazenda Guido Mantega. De acordo com relatos ouvidos pela Agência Estado, o temor da presidente é que o anúncio dos próximos resultados provoquem um rebaixamento na classificação de risco da empresa por agências do setor, o que resultaria na perda do “grau de investimento”. Fundos internacionais que têm como premissa só investir em empresas com grau de investimento seriam obrigados a se desfazer dos ativos.

Em janeiro deste ano, as operações da Petrobras registraram um déficit de US$ 3,77 bilhões, o pior da série histórica registrada pelo governo federal. Os números foram divulgados na última sexta-feira (8) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Para resolver o problema a Petrobras teria de reduzir o endividamento e aumentar a geração de receita. A venda de ativos no exterior é uma dos poucos recursos que a empresa pode lançar mão sem necessidade de qualquer interferência. Outra medida é o anúncio de novos reajustes no preço dos combustíveis. Embora o ministro Guido Mantega tenha evitado falar em mais aumentos, a companhia não descarta a hipótese. Por enquanto, a estatal tem buscado sócios para tocar seus empreendimentos, de forma a reduzir os investimentos sem cortar projetos.

Em apenas um ano, o endividamento líquido da Petrobras em reais aumentou 43%. De acordo com a estatal, a alta ocorreu em decorrência de captações de longo prazo e do impacto da depreciação cambial de 8,9% no período. Hoje o endividamento bruto da companhia está em R$ 196,3 bilhões.

Notícias Recentes

To Top