Blog

Por que é preciso conter o Ministério da Cultura? Porque era um antro de propaganda petista

Michel Temer sabia disso e resolveu agir.

Basta observar a postura dos artistas que dele se beneficiam de alguma forma. Defendem o MinC porque são petistas. Rosângela Bittar, em coluna para o Valor Econômico destacou o entendimento do próprio governo Temer: o Ministério da Cultura era “uma central de alimentação das redes sociais que atuam em propaganda e campanha eleitoral, um arsenal de instrumentos de mobilização de agentes culturais e outros com objetivos partidários“.

Para o novo governo, a estrutura pública era utilizada pelo PT como “um aparelho, com incentivo dirigido e propagação da campanha do golpe“. Era de lá que “partia um bombardeio contra a nascente gestão“.

Qualquer pessoa com bom senso já percebeu que a classe artística brasileira, por cegueira ideológica ou ainda financeira, foi tomada de assalto pela esquerda. E por ela é explorada para propagar suas “narrativas” que pouco ou nenhum compromisso possuem com a verdade, vide a campanha do “golpe”.

Michel Temer sabe disso. E sabe que precisa conter esse ímpeto ou não conseguirá unificar o país em torno de um discurso próspero. Se os artistas brasileiros quiserem continuar com algum espaço na estrutura pública, precisarão ser humildes e prestar contas ao Ministério da Educação. Nada mais do que justo.

To Top