Blog

Pós-verdade: foto de Trump com o Papa obviamente não representa o “clima” de todo o encontro

A intenção é passar a ideia de que todo o encontro foi assim.

Embora esteja na moda, a expressão “pós-verdade” costuma ser equivocadamente conceituada. Ao contrário do que alguns dizem, não se trata meramente de “mentiras espalhadas”, mas sim de ambientes em que determinadas versões valem mais do que os fatos. Exemplo clássico: torcida de futebol. Pouco importa se foi gol ou não, o que importa é a versão melhor para o time.

Em síntese, é isso.

E Donald Trump, há tempos, é o principal alvo – e às vezes sujeito – desse tipo de procedimento. Recentemente, em sua visita ao Vaticano, houve episódio desse tipo. Desta vez, por conta de uma foto com o Papa Francisco (acima, ilustrando o post).

A ideia não seria apenas mostrar o desconforto do Papa, mas sim a oposição de figuras de acordo com o julgamento da imprensa: uma ruim, uma boa; e a parte benevolente mostrando-se contrariada pelo protocolo. Para além disso, também há a intenção de deixar esse clique como MARCA e, assim, todo o encontro seria imaginado dessa forma.

Mentira, claro.

O Papa, evidentemente, riu diversas vezes. Trump também chegou a ficar sério. Porque isso é o NORMAL. O clique “famoso”, que mostra uma fração de segundo, tem puro e simples objetivo de atuar na “guerra de informação”, sendo propagado nas bolhas pós-verdadeiras em que isso é interessante.

Como a web é plural, por assim dizer, não faltou quem juntasse outras fotos – que, é bem verdade, não ganharão a mesma fama. Mas aí estão:

E houve até quem lembrasse do ex-Presidente Barack Obama:

Pois é.

Mais Lidas

To Top