Blog

PT prepara o lançamento de “patrulha virtual” e “manual do tuiteiro petista” para atacar a imprensa

O PT anunciou para os próximos dias a criação de uma “patrulha virtual”. O intuito é rebater as denúncias de corrupção veiculadas na imprensa. Como é praticamente impossível coibir os instintos e os desmandos da companheirada, a solução encontrada pelos dirigentes petistas foi atacar quem denuncia as falcatruas.

As informações abaixo estão na edição de hoje (18) da Folha de São Paulo. Voltamos nos comentários:

O PT vai montar uma “patrulha virtual” e treinar militantes para fazer propaganda e criticar a mídia em sites de notícias e redes sociais como Twitter e Facebook.
O partido quer promover cursos e editar um “manual do tuiteiro petista”, com táticas para a guerrilha na internet. A ideia é recrutar a tropa a tempo de atuar nas eleições municipais de 2012.
“Vamos espalhar núcleos de militantes virtuais por todo o país”, promete o petista Adolfo Pinheiro, 36, encarregado de apresentar um plano de ação amanhã ao presidente da legenda, Rui Falcão.
Os filiados serão treinados para repetir palavras de ordem e usar janelas de comentários de blogs e portais noticiosos para contestar notícias “negativas” contra o PT.
“Quando sai algo contra um governo petista, a mídia faz escândalo, dá página inteira no jornal. Temos que ir para cima”, diz Pinheiro.
“Nossa única recomendação é não partir para a baixaria e manter o nível do debate político”, afirma ele.
A criação dos chamados MAVs (núcleos de Militância em Ambientes Virtuais) foi decidida no 4º congresso do partido, em setembro.
O encontro foi marcado por ataques à imprensa e pela defesa da “regulamentação dos meios de comunicação”.
O militante à frente do projeto atuou na campanha de Aloizio Mercadante ao governo paulista em 2010.
No mês passado, tentou articular um ato contra a revista “Veja” após a publicação de reportagem sobre o ex-ministro José Dirceu.

Íntegra aqui.

Comentário:

O que o PT acaba de anunciar já vinha sendo executado há tempos na internet. Basta ver a área de comentários dos grandes portais para perceber um certo padrão nas respostas.

Nas chamadas “redes sociais”, a estratégia até agora parece não ter dado muito certo para os petistas. Na eleição passada, uma simpatizante do PT lançou um Tumblr (microblog) com o intuito de zombar do candidato tucano. A estratégia deu errada, e a autora acabou encerrando o site.

No Twitter, o episódio mais recente ocorreu no último domingo (16), quando militantes do PCdoB tentaram emplacar a tag #SouOrlandoSouBrasil. O objetivo óbvio era defender o ministro do Esporte, Orlando Silva, das denúncias publicadas no fim de semana. No entanto, quem pesquisava os resultados gerados pela tag poderia ler mensagens não muito abonadoras a respeito do ministro misturadas com mensagens de militantes do PCdoB.

Como se percebe, o expediente não é novo. A diferença é que agora o PT resolveu oficializar a prática e, para desespero de alguns militantes não remunerados, colocar até os comentaristas que realmente acreditam nas boas intenções do partido sob suspeição. Afinal, quem garantirá que eles não estarão a serviço do MAVs ?

Em tempo, quem pagará a conta dessa brincadeira toda, hein?

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Notícias Recentes

To Top