Blog

Quando a gestão do petista Haddad apagava grafites, a esquerda não reclamava…

Agora, com Dória, fingem indignação.

Foto maior: Robson Ventura / Folhapress

Em primeiro lugar, é preciso destacar a burrice astronômica dos esquerdistas. Eles caíram na bobeira de tomar o lado dos pichadores na atual cruzada do prefeito João Dória (PSDB) contra as pichações. Isso é alto estúpido porque a esmagadora maioria do povo é CONTRA pichar. Ponto. Mas isso merece uma análise própria, a ser feita em breve.

Foquemos na contradição um tanto hipócrita.

Como se sabe, Fernando Haddad (PT) era o prefeito de São Paulo até o início de janeiro. E, também como se sabe, sua gestão andou apagando alguns grafites. Não apenas pichações, mas GRAFITES – e que não estavam em propriedades privadas.

E, sim, a esquerda que hoje, por pura burrice política e estratégica, vocifera contra Dória é aquela esquerda que ficava em silêncio, por obediência partidária, ao que fazia a prefeitura quando o PT era governo.

Mas nós estamos aqui para rememorar. Teve uma vez, por exemplo, em que tacaram cinza nos grafites do Minhocão. Teve um outro episódio destacado. E teve também um protesto d'”Os Gêmeos”. Isso tudo foi divulgado, mas a militância que agora grita estava quietíssima.

Porque, para eles, os grafites pouco importam. O que importa é o partido.

ps – curioso que as chamadas, na época, não citavam o nome do prefeito, mas apenas “prefeitura”…

Mais Lidas

To Top