Blog

Se Dilma confia tanto que será absolvida no impeachment, deveria comemorar a sua antecipação

Absurdo não é antecipar o impeachment, é atrasar ainda mais o Brasil

O Brasil precisa que o processo de impeachment se conclua em agosto para poder, já em setembro, no encontro do G20, participar com um presidente que ficará no cargo até a conclusão do mandato, seja ele Michel Temer ou Dilma Rousseff. A petista não se cansa de dizer nas redes sociais que tem plena certeza de que provará a própria inocência no julgamento. Trata-se do mesmo discurso entoado por sua tropa de senadores na Comissão do Impeachment. Por que, então, a defesa está a se queixar tanto da antecipação do julgamento? Que tipo de inocente prefere que seu caso se arraste no tribunal em vez de ter um fim célere?

Não. Não faz sentido. Porque Dilma Rousseff sabe que irá perder. Porque sabe que não é inocente. E não resta nada a ela a não ser explorar chicanas e mais chicanas no sentido se prolongar o martírio de toda uma nação.

Outra reunião do G20 só em 2017. O Brasil já perdeu tempo demais com essa senhora. Está na hora de correr atrás do prejuízo. Absurdo seria atrasar ainda mais o país.

Notícias Recentes

To Top