Blog

Segundo o judiciário, petista usou rede de órgão público para atacar adversário

Foram usadas as redes do Ministério da Fazenda e do Serpro para difundir ataques a Aécio Neves, acusando-o de usar e traficar drogas.

serpro

Segue trecho de reportagem da Folha, por Daniela Lima, voltamos depois:

Redes do Ministério da Fazenda e do Serpro, estatal responsável pelo sistema de tecnologia da informação de todo o governo federal, foram usadas por um petista que a Justiça diz ter disseminado mensagens com acusações de que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) traficava e consumia drogas. As informações estão em dados entregues pelo Twitter ao judiciário de São Paulo, após processo aberto pelo tucano contra usuários do site. O perfil do responsável pelas postagens nesses órgãos é o do chefe da divisão de “projetos e tecnologias educacionais” do Serpro em Belo Horizonte, Márcio de Araújo Benedito.” (grifos nossos)

Pois é. O referido sr. é filiado ao PT e usou a estrutura pública para desferir ataques políticos – algo que se torna ainda mais grave pelo teor acusatório. Todos vimos a campanha de ódio que vem de alguns anos: acusações de consumo e tráfico de cocaína desferidas contra Aécio Neves.

É preciso que mais e mais processos desse tipo sejam movidos. Embora seja inadmissível o uso de computadores e/ou conexões públicas para a realização de ataques partidários, isso infelizmente acontece muito mais do que se imagina.

Mais Lidas

To Top