Blog

Tucano aprova 118 projetos em 3 minutos durante sessão vazia da CCJ

A informação é do G1 e foi veiculada na edição de hoje (23) do Jornal Nacional da Rede Globo. Voltamos nos comentários:

Uma sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados nesta quinta (22) tinha um parlamentar presidindo e um assistindo. Na sessão, foram aprovados mais de cem projetos em três minutos.

A sessão foi registrada pelo celular do jornalista Evandro Éboli, do jornal “O Globo”. O segundo vice-presidente da comissão, deputado César Colnago (PSDB-ES) , anunciou: “Havendo número regimental, declaro aberta a reunião ordinária da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania”. Mas no plenário estava somente o deputado Luiz Couto, do PT.

“Não havendo quem queira discutir, em votação. Os deputados que forem pela aprovação permaneçam como se encontram. Aprovado”, afirmou Colnago.

Em 3 minutos e 11 segundos, os dois deputados aprovaram 118 projetos sobre acordos internacionais, concessão de serviços de radiodifusão e a regulamentação da profissão de cabeleireiro.

(…)

Entre titulares e suplentes, a CCJ tem 122 deputados. É a comissão mais prestigiada da Câmara – decide se os projetos de lei obedecem a Constituição e as demais leis do país. Pela CCJ, passam todas as propostas sobre direitos humanos, garantias fundamentais e organização dos poderes.

César Colnago disse que 35 deputados assinaram a lista de presença e depois foram embora. “A sessão é válida porque ela tá dentro do script do regimento, mas com certeza isso não contribui para o debate e principalmente para as decisões, muitas vezes importantíssimas, que a CCJ toma”, afirmou Colnago.

Íntegra aqui

Comentário:

No fim da sessão, o deputado capixaba César Colagno ainda brincou: “Depois dizem que a oposição não ajuda”. Ajuda deputado, e como ajuda!

As oposições, os tucanos neste particular, declinam de suas atribuições até quando dispõem de instrumentos para tal. Depois reclamam da “falta de espaço” no Congresso. O mais lamentável é que o próprio deputado reconhece que o procedimento que adotou “não contibuiu para o debate e para as decisões” que, nas palavras do próprio parlamentar são, “muitas vezes importantíssimas”, ou seja, além de tudo assume ter sido irresponsável.

Só nos resta esperar que nenhum dos 118 projetos, aprovados sem o menor cuidado na CCJ, não tragam prejuízos para todos nós.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top