Blog

Turismo: mais um escândalo ministerial

Depois de Casa-Civil, Minas e Energia, Desenvolvimento Agrário, Cidades, Agricultura e Defesa (o ministro foi demitido porque declarou não ter votado em Dilma), chegou a vez do Ministério do Turismo.

A Polícia Federal prendeu nada menos que TRINTA E OITO pessoas ligadas ao Ministério. Leiam trecho de reportagem do UOL, já voltamos (vale conferir o histórico de escândalos no final da mesma página da matéria):

Número dois do Ministério do Turismo e outros 37 são presos em operação da PF – A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (9) 38 pessoas ligadas direta ou indiretamente ao Ministério do Turismo. Entre os detidos estão o secretário-executivo e número dois na hierarquia da pasta, Frederico Silva da Costa, além do ex-presidente da Embratur, Mário Moisés. Entre os presos está também o secretário nacional de Desenvolvimento de Programas de Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, diretores e funcionários do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi) e empresários (…) O objetivo da ação, que teve início às 5h, é prender pessoas ligadas ao Ministério suspeitas de desviar recursos públicos por meio de emendas parlamentares (…) A operação foi executada em conjunto com o TCU (Tribunal de Contas da União) e com o apoio do MPF (Ministério Público Federal). Segundo a PF, os envolvidos no esquema poderão ser indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e fraudes em licitação, cujas penas podem chegar a 12 anos de prisão. (grifos nossos)

Comentário
O Ministério do Turismo ganhou fama – não exatamente boa – antes mesmo da posse de seu titular, Pedro Novais. Isso porque houve pagamento de uma despesa de motel (precisamente o de nome “Caribe”, situado em São Luiz/MA). Valor total da “hospedagem”: R$ 2.156,00

Agora, descobre-se um esquema de corrupção violento, gerando a prisão de quase 40 pessoas, dentre as quais o “número 2” da pasta.

Nuncaantesnahistóriadestepaís houve tanta mutreta em apenas alguns meses de mandato presidencial (arrisco dizer que nem em governos estaduais ou mesmo prefeituras mais “longínquas” se tenha notícia de uma marca dessa monta).

Dilma começou com aquele jeito de “chefe bravo da repartição”, mas pelo visto precisará adotar as desculpas de Lula: não sabia de nada, confiou em quem não devia e, no fim das contas, atesta que não sabe escolher nome algum.

Em suma: INCOMPETENTE.

ps – fizemos um vídeo ótimo, mas que JÁ ESTÁ DESATUALIZADO :D

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Notícias Recentes

To Top