Blog

Universidade Federal de Guarulhos chama a polícia para prender alunos

A incrível indignação seletiva da militância, o preço altíssimo da rasteira que o partido passou na Marta Suplicy e a já notória e cada vez mais evidente incompetência de Haddad.

Haddad e aliados

A polícia foi acionada duas vezes, a primeira no dia seis de junho e a outra ontem (14/06). Como se sabe – mas é bom reiterar, porque alguns parecem não saber –, universidades federais são competência do governo federal e o ministro da educação até outro dia era ninguém menos (mas sobretudo que ninguém mais) que Fernando Haddad.

Petistas – vejam, a ironia, o próprio candidato está na lista! – desceram o verbo em cima do governo paulista quando a PM prendeu pessoas consumindo drogas na Cidade Universitária. O mesmo vale para quando foram detidos os que estavam brincando de depredar a reitoria.

“Fascista” foi o adjetivo mais brando.

E agora? A direção da Universidade Federal chama a polícia duas vezes em curto espaço de tempo e, nesta última, VINTE E SETE ALUNOS são detidos. Fascismo? Cumprimento da lei? Como ficam os que meses atrás detonavam esse tipo de coisa? Por enquanto (e presumo que por muito tempo, talvez para sempre), estão todos em silêncio. Isso porque não estão nem aí para o ensino, não ligam coisa nenhuma para estudantes. O interesse é puramente partidário.

Depois de quase dez anos de braços dados a Sarney, Maluf e que tais, é até ridículo quando algum petista finge que seu partido possua compromissos com classes desfavorecidas. Para piorar, aconteces coisas como esta que, vale dizer, NÃO SÃO ISOLADAS. Leim aqui algumas peripécias de gestões petistas curiosamente longe dos “formadores de opinião” com patrocínio do governo.

E se torna ainda mais absurdo o “argumento” de que a USP estaria em condições ruins ou algo do tipo. Pesquisa recente – e internacional – mostra que essa é a MELHOR universidade da América Latina. A unidade de Guarulhos da Unifesp, porém, está em pandarecos:

Se houvesse uma militância REALMENTE preocupada com o ensino ou com os alunos, haveria protestos graves contra o sucateamento das federais. Mas não é assim que a banda toca. A “tropa do cheque” (TM Miro Teixeira, melhor expressão dos últimos tempos) do Governo Federal não pode atacar esse tipo de coisa; pois assim seriam apenas “tropa”, sem o complemento importante.

Pergunte a um aluno da USP se ele gostaria de ver ali o modelo petista das federais. Pois é… Em vez de fazer um bom trabalho, ataca-se o outro que é melhor e, com isso, produzem bizarrices inacreditáveis. Além, é claro, da incoerência ao atacar uma ação policial e fazer silêncio obsequioso em outra.

Incompetência Mesmo
Se alguém ainda acha que falar do ENEM ou do péssimo estado de boa parte das federais é pouca coisa (há quem ache…), então fiquem com algumas notícias sobre o glorioso ProUni e as várias fraudes ali encontradas (vejam aqui, aqui e aqui).

Os mesmos petistas que culpam um chefe de executivo (desde que adversário) por qualquer ato ou fato envolvendo qualquer instância da administração são aqueles que não consideram justo imputar responsabilidade ao ministro pelas fraudes e malfeitos de seu ministério.

São também os mesmos que não veem problema no fato de que alguém sem competêcia até mesmo para aplicar uma prova seja considerado capaz de gerir a maior cidade do Brasil.

Tá saindo cara a rasteira que deram na Marta…

Notícias Recentes

To Top