Blog

Vai ou não vai? FIFA e Planalto anunciam que Dilma entregará taça ao campeão da Copa, mas presidente nega

Com medo de vaias, em 2013 Dilma descumpriu o protocolo da FIFA e não apareceu no encerramento da Copa das Confederações

dilma-cria-bolsa-copa-com-diaria-de-ate-r-581-para-ministros-e-servidores-federais650x490_6428aicitonp17tksq1gc1otkcg1mse1avaotb1

Na última sexta-feira (27), o secretário-geral da FIFA Jérôme Valcke e o ministro do Esporte Aldo Rebelo (PCdoB-SP) anunciaram que a presidente Dilma estará presente na final da Copa do Mundo e entregará a taça aos campeões. Até a semana passada, especulava-se que a modelo Gisele Bundchen faria a entrega do troféu no lugar da presidente, mas Valcke foi assertivo na entrevista coletiva após o fim da primeira fase do torneio:

– Quero corrigir uma informação de que Gisele Bundchen e Puyol darão o troféu. Não, eles trarão o troféu para o gramado. Mas a pessoa que dará o troféu será a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Um pouco mais tarde no mesmo dia, durante a convenção nacional do PCdoB, o ministro Aldo Rebelo também assegurou que a presidente cumpriria o protocolo da FIFA:

(…)

“O protocolo, a praxe, é que a autoridade do país presente faça a entrega das taças. Como ela [Dilma] estará no Maracanã, na final da Copa, ela fará a entrega da taça para o país vencedor”

Na Copa das Confederações, realizada em junho de 2013, Dilma foi vaiada na abertura do campeonato e acabou abrindo mão de entregar o prêmio à equipe vencedora. Aldo Rebelo representou a dirigente, na ocasião, e entregou a taça. Para o ministro do Esporte, o “clima” no Brasil atualmente é outro.

“Naquela Copa das Confederações havia um clima de manifestações. Agora é um momento de festa. Não creio que haverá qualquer tipo de manifestação”, afirmou. Indagado se o governo não temia novos xingamentos, como ocorreu na abertura da Copa, Aldo afirmou: “Creio que não haverá [xingamento]”.

(…)

Porém, parece que ambos esqueceram de combinar com a presidente. No dia seguinte, Dilma veio a público para desmentir a informação, segundo reportagem do Estado de S. Paulo:

(…)

“Eu nem sei disso. Nem disseram isso pra mim. Estão me perguntando uma coisa que nunca me falaram.” Diante da insistência, se ela, antes, não queria entregar a taça ao campeão porque temia novo constrangimento, a presidente reiterou: “Ninguém me falou nada”.

As declarações de Dilma foram dadas à saída da convenção do PC do B, na Câmara, que deu apoio à sua reeleição. Pouco antes, a presidente foi questionada sobre o placar do jogo de amanhã contra o Chile. “Presidente não arrisca placar. Bate na madeira (para dar sorte)”. E emendou: “Onde tem madeira para eu bater?”. Quando os repórteres reiteraram perguntando sobre entrega da taça, a presidente, meio sem entender o que se passava, respondeu: “O Brasil ganhando, eu faço qualquer negócio”.

Além de Valcke e de Rebelo, também o Blog do Planalto, que divulga notícias da Presidência da República, publicou texto em seu site anunciando que a presidente vai entregar a taça da Copa do Mundo de Futebol ao vencedor.

Auxiliares da presidente, diziam, no entanto, que os ânimos estavam melhores e que a tragédia anunciada não veio. Ao contrário, esta está sendo “a Copa das Copas” e que a mudança de humor poderia levar à decisão de a presidente participar da cerimônia final.

Mas, em hipótese alguma, a presidente Dilma discursará. Na abertura da Copa das Confederações, Dilma foi vaiada ao discursar. Na aberta da Copa do Mundo, no Itaquerão, foi xingada e vaiada quando sua imagem apareceu na tela. O combinado com a Fifa, de acordo com auxiliares do Planalto, é que a sua imagem não iria aparecer no telão, o que acabou levando ao constrangimento total pelos xingamentos.

(…)

(grifos nossos)

Mais Lidas

To Top