Blog

Vera Magalhães dispara: candidatura de Lula “visa interditar no grito as investigações”

Selecionamos os melhores trechos de sua coluna, no Estadão.

Não é de hoje que indicamos aqui no Implicante as análises de Vera Magalhães, que além de uma coluna no Estadão também atua como apresentadora na rádio Jovem Pan. A jornalista vem se destacando por sua forma particular de mostrar o funcionamento dos meandros da política.

É o caso de sua última coluna, que trata do manifesto de “intelectuais” em favor do petista, transformado em lançamento informal de sua candidatura. Selecionamos alguns trechos, voltamos em seguida:

Por que Lula? – É a candidatura que visa interditar, no grito, as investigações contra ele – A semana promete ser tomada pelo “lançamento” da sexta candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência. O pontapé inicial foi um manifesto “espontâneo” assinado pelos intelectuais de cabeceira do petismo, e que dará origem a um site e um road show do ex-presidente e réu na Lava Jato pelo País. O título do abaixo-assinado é “Por que Lula?” (…)

Por que Lula? Por que o Brasil precisa dele ou por que ele precisa dessa candidatura como escudo para se defender das acusações de que, no exercício da Presidência e depois de deixá-la, praticou corrupção passiva, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e outros crimes investigados no petrolão? O calendário do lançamento de Lula coincide com a reta final de um dos processos nos quais o petista é réu, sob a acusação de ter recebido propina de até R$ 3,7 milhões na forma de “mimos” da OAS, que reformou um triplex no Guarujá que seria ofertado à sua família e pagou pela guarda das “tranqueiras” que ele carregou quando deixou o Alvorada. (…)

A desigualdade social e o desemprego galopam no País por obra e graça dos governos Lula e Dilma. Ele por não ter aproveitado o vento favorável na economia mundial que vigorou até 2009 para fazer as reformas que eram necessárias. Ela por se lançar na tal “nova matriz econômica”, que nada mais era do que desculpa para abraçar a irresponsabilidade fiscal como se não houvesse amanhã. A Lava Jato nada mais é do que a resposta da Justiça a um esquema de desvio de recursos públicos sem precedentes, montado de forma deliberada e reiterada pelos governos do PT – neste caso mais dele do que dela – para sustentar um projeto de poder que era para durar ao menos 20 anos. O fato de Lula responder agora pelos crimes dos quais é acusado não é perseguição política, mas consequência do amadurecimento democrático e institucional do Brasil. Não à toa, os defensores do ex-presidente falam em “Justiça para todos e para Lula”, sem esconder a pretensão a que o cacique petista seja beneficiado por uma indulgência que não se destinaria a “todos”, só a ele.” (grifamos)

Pois é. A pergunta que intitula o documento assinado pelos “intelectuais” pode ser rebatida com outra indagação: por que não? A ladainha dos processos “sem provas” já foi pra lá de desmentida, e insistir nisso é sinal de burrice. Ou má-fé.

A íntegra pode ser lida aqui.

Fonte: Estadao - Coluna de Vera Magalhães

To Top