Editorial

Um Portal de Oposição diuturna (e até noturna)

Alguns comentários em textos recentes suscitaram novamente uma crítica que sofremos desde o lançamento do site, a de que nós “só falamos mal do PT”.

Para começo de conversa, isso não é verdade. Não deixamos de apontar os erros e, por que não?, as mutretas de políticos e partidos da oposição quando surgem. Os arquivos do blog estão à disposição de todos.

O Implicante é feito por três indivíduos – mais o Flavio, que é uma espécie de “quarto beatle” –  com formações diferentes e de diferentes localidades.  Cada um tem suas preferências, e sobre muitos assuntos temos opiniões totalmente divergentes.

No entanto, nunca esperem de nós uma postura do tipo “são todos farinha do mesmo saco”, “todo político é ladrão”. Não são. Vale o mesmo sobre adesão a campanhas por voto nulo, “de protesto” e infantilidades afins, que no fundo acabam servindo a quem já está sentado na cadeira. Seria até um contrassenso, num site que aborda política, pregar o alheamento ou não-participação eleitoral. Afinal, inevitavelmente alguém será eleito a cada pleito.

Então vocês são a favor de [insira aqui nome de político ou partido não alinhado com o governo]?

Como dissemos acima, cada um de nós tem suas preferências, e provavelmente declarará voto e defenderá candidaturas quando as disputas eleitorais se apresentarem. Mas estamos em 2011. A única maneira de [insira aqui nome de político ou partido] tomar o poder agora seria por meio de golpe ou revolução. E nós não queremos isso, não é mesmo? Então, fazemos o que acreditamos ser o mais saudável, que é vigiar o governo eleito democraticamente (noves fora os crimes eleitorais de Lula e Dilma). Até que a oportunidade de tirá-lo de lá através das urnas apareça, esperamos fornecer motivos suficientes para que nossos leitores se convençam – e convençam outros – de que é hora de mudança.

Mas eu sou PT, tem alguma coisa pra mim aqui?

Este é um portal de oposição ao partido que comanda o Governo Federal. Vale dizer, eles têm o poder de decidir como é gasto o dinheiro dos impostos e de definir políticas que influem na vida de todos os brasileiros. E aí, meus caros, não se trata de preferência partidária. Todos nós deveríamos fiscalizar, cobrar, reclamar, implicar diuturnamente – e até noturnamente – para que esse dinheiro seja empregado da melhor forma possível.

Então, se você não for da turma que não vê problemas no uso de “recursos não-contabilizados” e “práticas inaceitáveis”, como dizia o ex-presidente, imaginamos que a grande maioria aprova algumas premissas básicas que norteiam nosso conteúdo e são fundamentais à democracia e à vida em sociedade, como por exemplo:

  • Mentira é ruim.
  • Nepotismo é ruim.
  • Superfaturamento é ruim.
  • Desperdício de dinheiro público é ruim.
  • Preconceito é ruim.
  • Chico Buarque é ruim. (esse é um dos temas em que não há consenso entre a equipe do Implicante)

E por aí vai. Obviamente não esperamos que todos concordem com cada opinião individual publicada aqui sobre os mais variados assuntos. Mas, se você não tem a mesma relação com a política que tem com o futebol, só pode entender e apoiar que nós tenhamos essa, se é que se pode chamar assim, linha editorial.

Forma e Conteúdo

Outra crítica frequente que a petistosfera costuma usar para desqualificar o Implicante é sobre o uso de humor e ironia na maioria de nossos textos e vídeos. Essa, por vir de onde vem, nós já consideramos um sinal positivo. Para nós, é uma honra que o Implicante seja considerado um site humorístico e ao mesmo tempo sério, visto que até hoje não tivemos uma mísera reclamação quanto aos fatos apresentados nos 140 posts já publicados.

(Link do vídeo)

To Top