Internacionais

O Papa parece mais empenhado em combater o “católico hipócrita” do que o terrorismo islâmico

Ao que tudo indica, o Vaticano será a última nação do planeta a se livrar do bolivarianismo

Em missa realizada nesse 23 de fevereiro, o Papa Francisco dedicou um improviso para criticar os próprios católicos. E deixou no ar que seria melhor ser ateu a ser um “católico hipócrita”, como sintetizou a imprensa brasileira.

Dias atrás, o mesmo Papa já havia sido notícia ao dizer que terrorismo islâmico não existe. E que nenhuma religião é terrorista, numa clara crítica a administração Trump.

Fica a sensação de que o Papa prefere combater o “católico hipócrita” do que o terrorismo islâmico, que existe e vitima aos milhares por ano, com ódio especial reservado aos cristãos que este papa deveria defender.

Ao que tudo indica, o Vaticano será a última nação do planeta a se livrar do bolivarianismo.

Fonte: G1

To Top