Internacionais

Odiada pela imprensa, Marine Le Pen recusou-se a usar véu em encontro com líder islâmico

Ela vem liderando a corrida presidencial na França

Marine Le Pen vem liderando as pesquisas eleitorais na França. A imprensa adora chamá-la de “extrema-direita”. Por quê? Entre outras coisas, por não se dobrar ao politicamente correto pregado pelo jornalismo esquerdista.

Em encontro com líder islâmico no Líbano, recebeu um véu para cobrir a cabeça em “respeito” à autoridade que a receberia. A resposta foi dura: “A mais alta autoridade sunita do mundo não havia feito esta exigência, consequentemente não tenho nenhuma razão para… Mas não importa, transmita ao grande mufti minha consideração, mas não usarei um véu“.

E, com isso, a reunião foi cancelada.

Na França, por respeito à cultura local, proíbe-se que islâmicas usem burca, uma vestimenta agressiva imposta às mulheres pela Al Qaeda nos últimos. Seria natural, portanto, que ao visitar um país do outro lado, os hábitos locais também fossem respeitados. Mas Le Pen foi além.

Não está em jogo um respeito mútuo, mas a imposição de um estilo de vida sobre o outro.

E o Implicante, claro, sempre ficará ao lado do Ocidente.

Fonte: G1

Mais Lidas

To Top