Notícias

A fina camada que ainda aprova Haddad se concentra em dobro entre os mais ricos

São Paulo, 27.03.2012 - Fernando Haddad na Câmara Municipal de São Paulo. Foto: Henrique Boney

Para cada pobre que ainda aprova o prefeito de São Paulo, há dois ricos aprovando suas medidas irresponsáveis.

Por mais que a Folha trate com excesso de dedos o assunto, buscando amenizar o estrago que mostrou a mais recente pesquisa Datafolha sobre a aprovação de Haddad, certos números são incontestáveis. O jornal tentou vender que tudo ainda estaria dentro da margem de erro, que a gestão Pitta obteve resultados piores, e deixou o principal escondido ali no último parágrafo: o naco de suporte às medidas irresponsáveis do prefeito se concentra entre os mais ricos de São Paulo.

Foto: Henrique Boney

Fernando Haddad | Foto: Henrique Boney

Não quer dizer que se trata de um grande apoio. Mas vem da turma que vive com renda acima dos 10 salários mínimos: 23%. Na outra ponta, com até dois salários mínimos, apenas 12% aprovam o trabalho de Haddad. Para cada pobre que fica satisfeito com o trabalho do petista da periferia, dois ricos aprovam sua atuação no centro. O que, claro, vai de encontro ao discurso histórico do PT, e à grossa votação recebida pelo petista na periferia.

Mais Lidas

To Top