Notícias

A reunião secreta entre executivos da Engevix e o ex-marido (e conselheiro) de Dilma

Sim, a construtora está enrolada na Lava Jato e um de seus sócios foi preso.

Dilma Rousseff e Carlos Araújo ficaram juntos por mais de 30 anos, de 1969 a 2000. Iniciada em meio ao turbilhão do regime militar, do qual ambos eram opositores atuando na clandestinidade, a relação manteve-se por décadas e, hoje, a presidente tem no ex-marido um grande conselheiro (com quem se aconselha periodicamente, diga-se).

Pois bem: um executivo da Engevix, empresa encrencada na Lava Jato, teve a ideia de reunir-se com Carlos Araújo. Segundo a revista Época, que garante ter depoimentos gravados das fontes que embasaram a reportagem, a reunião aconteceu e foi secreta. Pois é. O caldo começa a entornar quando se descobre que a mesma empreiteira, por meio de intermediário, pagou pelo menos R$ 200 mil a um casal muito amigo de Dilma e Carlos Araújo.

Por fim, a revista informa que o ex-marido da presidente primeiro negou a tal reunião e depois simplesmente não respondeu mais aos questionamentos da reportagem (tendo, nesse meio tempo, acionado a empreiteira e até advogados).

Carlos Araujo

Espera-se, ao menos, que o caso seja esclarecido devidamente.

Notícias Recentes

To Top