Notícias

Aécio Neves: “O impeachment não pode ser a pauta única de um partido”

Foto: PSDB/MG

Senador tucano se diz aliviado por se livrar do apoio de Eduardo Cunha.

Após um inesperado acordo com o governo por pautas que consideram “a favor do Brasil”, o PSDB se pronunciou a O Globo na pessoa de Aécio Neves. Primeiramente, se disse aliviado ao quebrar oficialmente com Eduardo Cunha. Mas a obrigação de lutar pelo impeachment parece também ter trazido algum alívio. Disse o senador:

“Tinha um monte de assombração no nosso caminho, que nos angustiava há quatro meses. Fizemos o que é certo, na hora certa. O impeachment não pode ser a pauta única de um partido. Agora é o Eduardo Cunha quem tem de decidir se há razão ou não para encaminhar o processo. Não cabe ao PSDB decidir isso. Estamos tomando nosso caminho e ele que tome o dele.”

Foto: PSDB/MG

Aécio Neves | Foto: PSDB/MG

A verdade é que Aécio Neves nunca se pronunciou claramente a favor do impeachment. No início, até defendeu que a discussão não poderia ser descartada. Mas, à medida em que Michel Temer se articulava para assumir a presidência numa eventual queda de Dilma, os tucanos se desencontravam em suas articulações. A ala mineira do partido parece mais interessada em lutar pela cassação da chapa que reelegeu ambos, o que abriria a oportunidade para uma nova eleição, de acordo com os cálculos do partido, já em 2016.

Que ao menos nessa pauta o PSDB consiga manter um discurso único.

To Top