Notícias

Agência de risco muda nota do Brasil

A prestigiada Standard & Poor’s mudou a perspectiva para “negativa”. Tais notas servem como base para decisões do mercado, fazendo com que investidores evitem ou mesmo retirem dinheiro de países com classificações ruins.

Wenderson Araujo/AFP

Wenderson Araujo/AFP

Segue trecho de notícia do G1, voltamos em seguida:

“A agência de classificação de risco Standard & Poor’s informou nesta terça-feira (28) que manteve em “BBB-” a nota de crédito do Brasil, mas alterou a perspectiva para negativa. A nota do país segue classificada como “grau de investimento”. A perspectiva negativa, segundo a S&P, indica que a agência acredita que há uma probabilidade maior que uma em três de que haverá mais correções dada a “dinâmica política fluida” e de que o retorno à uma trajetória de crescimento firme vai demorar mais que o esperado.”

E isso é importante? Interfere em algo? Sim e sim. As agências de riscos servem de base para companhias e fundos de investimento, sendo que alguns deles têm estatutos que proíbem investir em países com notas baixas ou classificações negativas.

Na prática, a tendência é perdermos capital de investimento por conta disso. Mais uma medalha para a genialidade de Dilma Rousseff.

Mais Lidas

To Top