Notícias

Ao recorrer em prol do impeachment, Cunha diz que o STF não tem que interferir na Câmara

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

“Há, induvidosamente, uma nítida interferência do Poder Judiciário nos trâmites internos do Poder Legislativo”, foram as palavras do presidente da Câmara.

O Antagonista obteve com exclusividade acesso aos recursos entregues por Cunha contra decisões do STF que deram um golpe nas pretensões do impeachment por parte da oposição. Sobre as canetadas de Rosa Weber, disse o presidente da Câmara que nem caberia a ela analisar o caso, já que a ação que chegara às suas mãos não exigia a decisão por ela tomada. Contra o decidido por Teori Zavascki, o ponto principal seria que o ministro do Supremo ofendeu a independência entre os poderes ao ditar como o legislativo deveria resolver seus assuntos internos. Em outras palavras, deu um golpe na democracia.

Agora é aguardar o que o tribunal decidirá. Há grandes chances de Cunha se dar bem por causa dos precedentes – o rito definido havia sido usado quando do impeachment de Collor e quando da tentativa de impeachment de FHC.

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Leia também | Mais uma culpa do dólar alto: a dívida dos governos estaduais se multiplica

Notícias Recentes

To Top