Notícias

Aparentemente, nem a próxima presidente do STF confia em Ricardo Lewandowski na Lava Jato

18.04.2012 - Presidente do TSE, ministra Carmem Lúcia. Foto: STJ.

Há chance de Lewandowski passa a analisar também a operação Lava Jato

Ou Cármen Lúcia não confia em Ricardo Lewandowski, ou não quer para si a má fama do companheiro ainda presidente do STF. Conforme confidenciado pelo Antagonista, a ministra vazou para a imprensa o interesse em mudar de “turma” na Suprema Corte, migrando da Segunda para a Primeira, deixando para trás aquela que analisa a Lava Jato. E o motivo é por demais escandaloso: não queria liberar a atual vaga para o ministro que arbitrou a manobra que salvou direitos políticos de Dilma Rousseff no processo de impeachment.

Há 9 anos, contudo, a dupla viveu o primeiro grande escândalo dentro do STF. Quando a imprensa considerava empatada a votação para aceitação da denúncia contra os mensaleiros, ambos foram flagrados combinando o voto em chats no seus laptops. Quando a coisa chegou nos jornais, o empate virou quase unanimidade – só Lewandowski votou contra a denúncia por formação de quadrilha contra José Dirceu.

Mais Lidas

To Top