Notícias

As 4 gigantescas derrotas que Dilma colecionou em menos de 24 horas

Foto: screenshot.

Sequência envolveu ministros do TSE, STF e TCU, além de parlamentares no Senado e Câmara.

A saga da presidente começou na noite de terça mesmo quando a imprensa ainda vendia a ideia de que teria saído ela vitoriosa com a reforma ministerial arquitetada por Lula, seu mais novo infiltrado. No caso, o TSE reabriu ação do PSDB que pedia a cassação da Dilma e Temer. Já na manhã da quarta veio a segunda e simbólica derrota: pelo segundo dia seguinte, e dessa vez sem a desculpa dos atrasos em aeroportos, a presidente não conseguiu quórum para apreciação de seus vetos.

No meio da tarde veio a derrota que permitiria o acontecimento da quarta e derradeira: Fux rejeitou o pedido para suspender a análise de suas contas no TCU. Fechando o combo, a histórica derrocada: as pedaladas fiscais da equipe econômica não passaram e Roussef se tornou a primeira presidente eleita pelo povo a ter as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União.

Dilma

Leia também | URGENTE: TCU rejeita “pedaladas” de Dilma dando base jurídica ao impeachment

Mais Lidas

To Top