Notícias

Até o Banco Central desmente defesa de Dilma sobre “pedaladas”

Relatório demonstra que fraude fiscal com Dilma não se compara a governos anteriores

A reportagem de capa da Folha de S. Paulo desta quarta (06) traz dados do próprio Banco Central que desmentem a defesa de Dilma sobre as chamadas “pedaladas fiscais”. Entre 2001 e 2008, as dívidas do governo com bancos públicos e FGTS dificilmente ultrapassava 0,1% do PIB. Ao final do governo Lula, o número estava em 0,2% e com Dilma chegou a quase 1% do PIB.

O gráfico do jornal demonstra claramente como a prática começou no final do segundo mandato de Lula, quando começaram os esforços para eleger Dilma, e alcançaram níveis estratosféricos durante o governo Dilma:

16096316

Notícias Recentes

To Top