Notícias

Barroso, do STF, diz que a previdência pública tira dinheiro dos pobres e dá para os ricos

E ele costuma ter posições de esquerda.

Imagem: Wikipedia

Percebe-se que a situação da Previdência Social está pra lá de alarmante quando até mesmo a esquerda entende que é preciso reformá-la. Sim, o Ministro Luis Roberto Barroso tem posições esquerdistas, já o criticamos aqui, mas obviamente também reconhecemos quando consideramos uma opinião acertada. E é o caso, agora, sobre a previdência pública.

Em evento no Reino Unido, ele disse:

“Tenho um amigo que se aposentou aos 44 anos. Hoje ele tem 84. Há 40 anos ele vive as custas da sociedade, de um povo pobre, ninguém pode gostar disso (…) A Reforma da Previdência não surge como uma escolha política, filosófica ou ideológica. É uma questão de aritmética e de justiça intergeracional. Se não a fizermos, vamos entregar um país devastado aos nossos filhos (…) Quem tiver olhos de ver perceberá que o sistema previdenciário brasileiro envolve uma imensa transferência de renda dos setores mais pobres para os mais abastados” (grifamos)

Exatamente. Há categorias com privilégios e eles não são pagos pelos ricos ou milionários, mas sim por aqueles ainda mas pobres. E estes, bem sabemos, recebem uma miséria.

Claro que não é agradável realizar uma reforma que envolva cortes, mas ou acontece isso ou todo o sistema quebra. E aí ninguém mais recebe nada. Sendo assim, que esse corte seja maior sobre os grupos com mais vantagens previdenciárias.

Em tempo: sua palestra pode ser vista na íntegra aqui.

Fonte: UOL

Mais Lidas

To Top